Museu de Santa Maria

Junho 2017

DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Pólo de Vila do Porto

lorem ipsum dolor sit

O polo do futuro Museu de Santa Maria fica localizado na Zona Histórica de Vila do Porto, primeiro burgo urbano nos Açores de caraterísticas medievo renascentistas.

Ocupa dois imóveis o primeiro a antiga residência do insigne historiador mariense Manuel Monteiro Velho Arruda (Vila do Porto, 5 de dezembro de 1873 — Coimbra, 24 de novembro de 1950) foi um médico e historiador açoriano.

O seu entusiasmo pelos estudos genealógicos levou a que se tornasse no maior especialista nas genealogias da sua ilha natal, completando e documentando com recolha de material dos cartórios paroquiais e municipais e dos arquivos judiciais, os trabalhos sobre as famílias da ilha que haviam sido iniciados pelo seu parente Manuel Barbosa da Câmara Albuquerque.

No decurso dos seus trabalhos genealógicos reuniu grande volume de documentos, a maioria dos quais inéditos e desconhecidos dos investigadores, que depois publicaria no volume XV do Arquivo dos Açores e com base nos quais publicou importantes trabalhos sobre a história mariense. As suas contribuições para o Arquivo dos Açores e para a Insulana continuam a ser considerados entre as melhores fontes para o conhecimento da História da Ilha de Santa Maria.

Preparou para edição e prefaciou os Livros I e III d' As Saudades da Terra de Gaspar Frutuoso, para os quais preparou um importante ensaio introdutório.

Foi sócio-fundador do Instituto Cultural de Ponta Delgada (1943), onde integrou o conselho histórico e etnográfico da instituição, e colaborou com a publicação da segunda série do Arquivo dos Açores, coordenando a preparação volume XV (1959), dedicado quase inteiramente à ilha de Santa Maria, onde trouxe à luz expressiva documentação recolhida durante os seus muitos anos de pesquisa. Aquela obra saiu postumamente.

Neste edificio ficarão alojados a Entrada, os Serviços Técnicos e Administrativos e uma pequena sala de serviço educativo, bem como a Biblioteca.

O segundo imóvel dito Casa do Capitão Donatário, provavelmente pertencente João Soares de Sousa (Vila do Porto, ca. 1493 — Vila do Porto, 2 de janeiro de 1571) foi o 3.º capitão do donatário da ilha de Santa Maria, sucedendo no cargo a seu pai João Soares de Albergaria, falecido em 1499. Como João Soares de Sousa tinha apenas 6 anos de idade quando seu pai faleceu, ficou a governar a ilha de Santa Maria, como lugar-tenente durante a sua menoridade, João de Marvão, escudeiro da Casa Real e almoxarife em Vila do Porto. Terá iniciado a sua governação por volta de 1522, mantendo-se no cargo até 1571, ano em que faleceu com mais de 78 anos de idade.O cargo de capitão foi-lhe confirmado por Carta-régia datada de 13 de março de 1527.

Na Rua de Frei Gonçalo Velho, em Vila do Porto, existem as ruínas da casa onde a tradição diz que viveu o Capitão Soares de Sousa, curiosas pela desigualdade existente entre as cinco portadas que lhe davam acesso. Em 1924, aquando da visita dos intelectuais aos Açores, o escultor António Teixeira Lopes desenhou essas portadas. O imóvel foi classificado como Imóvel de Interesse Público pelo Decreto n.º 44 452, de 5 de Julho de 1962, classificação consumida pela sua inclusão no conjunto classificado da Zona Classificada de Vila do Porto, pelo Decreto Legislativo Regional n.º 22/92/A, de 21 de outubro.

Horário de Funcionamento

INVERNO - 1 de outubro a 31 março

Terça feira a Domingos e Feriados - 09.30 - 17.00
Última entrada - 17.00
Encerramento do edificio ao público  - 17.30
Encerrado à Segunda Feira

VERÃO - 1 de Abril a 30 de Setembro

Terça feira a Domingos e Feriados - 10.00 - 17.30
Última entrada - 17.30
Encerramento do edificio ao público  - 18.00
Encerrado à Segunda Feira

Morada e Contactos

Rua Frei Gonçalo Velho
9580 - Vila do Porto
Santa Maria
Açores

Voltar atrás

Optimizado para as últimas versões dos browsers:
Microsoft Edge, Google Chrome, Safari, Opera e Firefox

Desenvolvido pela Salworks